Precisamos falar sobre machismo

2
226

Nesse mês de março que se acaba comemorou-se o Dia Internacional da Mulher, mais precisamente no dia 08. Um pouco atrasado venho parabenizar todas tibianas que dia após dia batalham para fortalecer seus chares!

Para comemorar a data decidi falar um pouco sobre o que as mulheres passam diariamente no Tibia. Para isso convidei uma amiga, tibiana de Pacera, para nos ajudar a compreender a batalha que elas passam. Afinal não seria justo falar sobre mulheres jogadoras sem a opinião de uma mulher jogadora, não é mesmo?

Como tema principal eu pedi que me falasse sobre o machismo. Contar situações que passou ou presenciou envolvendo atos de constrangimento. E mesmo no ano de 2019 as mulheres que jogam ainda sofrem com o machismo dos jogadores.

Como eu disse em um texto anterior, embora a entrada de novos jogadores tenha aumentado ultimamente, a grande maioria dos tibianos são jogadores antigos. Ou seja, se você começou a jogar na adolescência, é bem provável que hoje seja um adulto, ou está próximo de se tornar um. Assim sendo, todos estamos bem cientes do que praticamos.

Vamos chamar minha amiga de Paceriana. Ela joga em Pacera desde antes de eu voltar a jogar. Ela joga antes de muitos que estão aqui. Desde os 8 anos de idade. Já conheceu muita gente e viu vários jogadores passar por aquelas terras. E também presenciou e sentiu na pele o quão baixo um jogador pode ser. Quando começou a jogar haviam pouquíssimas meninas que jogavam. E os chares female eram, na verdade, meninos se passando por menina para ganhar itens. E isso para ela, que realmente era uma menina, era algo ruim, já que quem realmente era menina não estava interessada em pedir itens para os jogadores homens.

Conforme o tempo foi passando, chegando nos dias de hoje, o rumo natural das coisas era que essa diferenciação não existisse mais, que tivéssemos evoluído. Mas não, ainda existe. E não sinto medo em falar que está pior. Paceriana se tornou minha amiga, e diversas vezes enquanto estávamos no Discord presenciei algum ato de machismo. Outras tantas fiquei sabendo porque ela me contou. Frases como “você só conseguiu isso porque mandou fotos”, “você é bancada por fulano”, “você brinca com o coração dos caras só pra conseguir item”, “só te chamam pra caçar porque é mulher” são alguns dos exemplos que diariamente ela ouve dentro do jogo. Mas segundo ela a pior de todas é “seu maior mérito no joguinho é ser mulher”. São atos tristes, vergonhosos.

E qual a intenção de falar essas coisas? Querer rebaixar ela por ser jogadora? Por ter um level maior que o seu? Por ter algo que você não tem? Tentar rebaixar alguém por ser mulher é algo desprezível. E sabe algo engraçado que os donos dessas frases dizem depois? “Se eu fosse mulher eu faria isso”. Pois aqui vai um segredo: não faria não. Pois elas não fazem isso.

Dizer que esses atos de machismo precisam parar seria algo óbvio. Seria. Mas mesmo após duas décadas de Tibia eles ainda não pararam. Então vamos continuar batendo nessa tecla. Se você sente-se superior fazendo essas coisas: simplesmente pare. E você que concorda comigo, sempre antes de falar algo para uma tibiana, pense antes, veja se não se enquadra nessas situações que acabamos de mostrar. A comunidade tibiana agradece.

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Fomos educados em uma sociedade patriarcal. O machismo está arraigado em nosso comportamento, inclusive no comportamento de inúmeras meninas. O processo de desconstrução e decomposição é lento e exige muito esforço, sabedoria e abertura. Não é fácil. Ainda que se trate de alguém consciente, os vestígios dessa construção machista por vezes afloram em nossas atitudes. O importante é compreender isso para não ser um imbecil. Parabéns, Bomdrax!

  2. Gostei muito do texto, tendo em vista que é um assunto muito bacana de se abordar, trazer conhecimento a comunidade Tibiana é necessária. Um tempo atrás quando ocorreu a morte de um jogadro se não me engano “Madruguinha”, aliais ele se matou, havia enviado a CipSoft para trazer este assunto para discutir com a comunidade, porém, ela não respondeu, por isso fico muito contente que um Fã Site se preocupa em abordar estes assuntos. Vlw. 🙂